Quantidade de proteína nos alimentos

Por: Planet Fit

Os Sanduíches no Esporte

O preparo nutricional e a recuperação pós treino são pontos relevantes na nutrição esportiva e podem ser os grandes diferenciais na performance do exercício.

Iniciar o treinamento com grande estoque muscular de glicogênio promoverá maior disponibilidade de energia durante o exercício, o que poderá atrasar a fadiga e atuar positivamente na sua performance.

Após o término da atividade as enzimas que ressintetizam o glicogênio muscular e o estímulo de recuperação das fibras musculares, estão intensamente ativados. Dessa forma, ingerir nutrientes antes e após o exercício é fundamental para que o atleta ou esportista desenvolva uma boa performance.

Os sanduíches são ótimas preparações tanto para o preparo quanto para a recuperação nutricional. São ricos em carboidratos, presentes no pão, proteínas, que são encontradas nos queijos e frios magros, e podem ainda fornecer vitaminas e minerais, provenientes de legumes e verduras, como os tradicionais alface e tomate. Além disso, consumir um sanduíche pode ser uma opção rápida, prática e saborosa.

Sugerimos a seguir alguns sanduíches para serem consumidos antes e após o exercício, com suas respectivas características nutricionais. Delicie-se.

Antes do Treino

Os lanches que antecedem os treinos devem ser ricos em carboidratos, que fornecem energia para o músculo. Para este momento os lanches menos elaborados, com pães simples e pouco recheados, são as melhores opções, pois tornam-se fontes rápidas de energia sem aumentar consideravelmente o trabalho digestivo. Neste momento a prioridade do fluxo sanguíneo é o trabalho muscular, e quanto menor o trabalho digestivo, melhor!

Sanduíche Características Nutricionais Valor Nutricional (por porção)
Sanduíche de queijo cottage 2 fatias de pão de forma com 1 colher (sopa) de queijo cottage O pão simples fornece energia para durante o exercício é de fácil digestão. O cottage é fonte de proteínas e contém baixo teor de gorduras.
Calorias: 182,26
Carboidratos 28,16
Proteínas 10,43
Gorduras 3,10
Sanduíche de queijo e geléia 2 fatias de pão de forma sem casca com 1 fatia fina de queijo Minas e 1 colher (sopa) de geléia de morango; Apresenta todas as características do sanduíche anterior e um reforço no teor de carboidratos: a geléia de morango.
Calorias: 162,18
Carboidratos 20,04
Proteínas 11,11
Gorduras 4,18
Bisnaguinha com requeijão light 2 bisnaguinhas com 1 colher (sopa) de requeijão light Também contém energia proveniente dos carboidratos e proteína com baixo teor de gordura. A bisnaguinha apresenta fácil digestão, agrada o paladar e é prática para qualquer momento.
Calorias: 150,79
Carboidratos 22,13
Proteínas 5,51
Gorduras 4,47

Lanche - Pós Treino

Os lanches consumidos após os treinos devem possuir carboidrato, para repor a energia perdida e refazer os estoques musculares, e também proteína, para reparar as fibras musculares estimuladas durante o exercício. É interessante continuar controlando o teor de gordura, podendo-se ainda oferecer qualidade através da ingestão de vitaminas, minerais e fibras.

Sanduíche Características Nutricionais Valor Nutricional (por porção)
Sanduíche de peito de peru e queijo Minas no pão integral 2 fatias de pão simples, 4 fatias de peito de peru e 1 fatia média de queijo branco O pão é rico em carboidratos que repõem as energias, o peito de peru e queijo oferecem proteínas de alto valor biológico, fundamentais para a recuperação muscular. O pão integral agrega qualidade, pois é rico em fibras, as quais diminuem a absorção de colesterol e melhoram o funcionamento intestinal.
Calorias: 264,48
Carboidratos 33,04
Proteínas 18,34
Gorduras 3,74
Sanduíche de atum e agrião no pão preto 2 fatias de pão preto com 1 colher (sobremesa) de requeijão e ½ lata de atum (em água), folhas de agrião Com as mesmas características citadas acima (carboidratos, proteínas, fibras), este sanduíche contém ainda ômega 3, um tipo de gordura proveniente dos peixes propiciando a melhora na circulação e no funcionamento do coração.
Calorias: 308,27
Carboidratos 23,61
Proteínas 28,46
Gorduras 11,11
BSanduíche de três queijos no pão de linhaça 2 fatias de pão de linhaça, 1 fatia de queijo Minas, 2 fatias de queijo mussarela light e ½ colher de sopa de requeijão light Rico em carboidratos e proteínas, este sanduíche contém cálcio, mineral presente nos queijos e fundamental para a contração muscular. A linhaça contida no pão melhora o funcionamento intestinal e diminui a absorção de gorduras.
Calorias: 342,49
Carboidratos 34,56
Proteínas 25,39
Gorduras 11,41
Sanduíche de queijo com tomate e orégano no pão de glúten 2 fatias de pão de glúten, 1 fatia grande de queijo Minas, 2 rodelas de tomate e 1 colher se café de orégano Além de ser rico em energia e proteínas, contém licopeno, nutriente presente no tomate que impede o aparecimento de câncer, especialmente o de próstata.
Calorias: 279,28
Carboidratos 28,20
Proteínas 21,73
Gorduras 8,84
Sanduíche de frango com requeijão light, cenoura e alface no pão de iogurte 2 fatias de pão de iogurte com pasta de: 2 colheres (sopa) de peito de frango desfiado, 1 colher (sopa) de requeijão, cenoura ralada e alface picada A cenoura é rica em vitamina A, que é um potente antioxidante e amenIza os estragos celulares provocados pelos radicais livres. O alface também contém fibras.
Calorias: 242,33
Carboidratos 28,16
Proteínas 15,39
Gorduras 7,57
Sanduíche de rosbife e mussarela light com alface americana no ciabatta 1 pão ciabatta médio com 3 fatias de rosbife, 2 fatias de mussarela light e alface americana rasgada Uma característica especial é atribuída a este sanduíche: o teor de ferro. O rosbife, que é magro, é rico em proteínas, apresentando alto teor deste mineral, fundamental para o transporte de oxigênio no esporte.
Calorias: 274,11
Carboidratos 35,37
Proteínas 17,35
Gorduras 7,03

Dicas Básicas para Atletas

Alimentação do Atleta

Todo atleta necessita de uma alimentação balanceada, acompanhada por nutricionista. Este profissional elabora uma dieta específica baseada em avaliação inicial dos hábitos alimentares individuais, do gasto calórico diário e da rotina de treino de cada atleta, adequando as necessidades deste aos objetivos de cada modalidade esportiva, visando sempre a melhoria do rendimento do atleta.

Orientações para as refeições:
  • - Tente em todas as refeições balancear os nutrientes, ingerindo alimentos dos diferentes grupos alimentares: carboidratos (pães, cereais integrais, massas, arroz, etc.), proteínas (carnes, ovos, leite e derivados), vitaminas e minerais (hortaliças, verduras e frutas), fibras e água;
  • - Procure fazer uma média de quatro ou mais refeições por dia, mesmo que seu objetivo esteja associado à perda de peso. Neste caso reduza as quantidades e nunca "pule" uma refeição. Comece o dia com uma boa alimentação. Faça um desjejum farto e diversificado, com pães, cereais, leite e derivados e frutas;
  • - Faça um pequeno lanche no meio da manha (entre café da manhã e almoço) e no meio da tarde (entre almoço e jantar) incluindo uma opção como: sanduíche natural, frutas, iogurte, barra de cereais, vitamina, etc
  • - No almoço e no jantar, consuma uma refeição balanceada incluindo grãos e cereais, carne ou ovo, vegetais crus, legumes cozidos e frutas ou sucos naturais
  • - No jantar nosso metabolismo está reduzido, portanto faça uma refeição semelhante ao almoço, mas sempre em menores porções, e com menor quantidade de gordura.

O Papel das Proteínas na Atividade Física

Existe a argumentação de que a proteína é utilizada apenas num grau limitado como combustível energético durante o exercício (apenas 5 a 10 % da energia total).

Na verdade, ela são utilizadas para proporcionar os blocos formadores de aminoácidos para síntese tecidual, mas estudos demonstram que há aumento da concentração de uréia plasmatica, o que está acoplado a uma elevação dramática da excreção de nitrogênio no suor, evidenciando o aumento da utilização de proteína durante o exercício. Esses estudos também mostram que a essa utilização é maior em estados de depleção de glicogênio. Isso enfatiza o papel importante dos carboidratos como poupadores de proteínas e demonstra a importância da manutenção desses estoques durante o exercício.

A fase inicial de um programa de treinamento com exercícios impõe uma demanda maior de proteínas corporais em virtude da lesão muscular e das demandas metabólicas. Porém não se sabe se esse efeito é transitório ou se há aumento a longo prazo das necessidades preconizadas pelo RDA.

Como as proteínas são utilizadas

Certas proteínas não podem ser utilizadas prontamente para obtenção de energia. Esse processo envolve processos bioquimicos descritos a seguir:

Ciclo da alanina
Os aminácidos dentro do músculo são transformados em glutamato, e a seguir, em alanina. A alanina liberada pelos músculos ativos é transportada até o fígado, onde é desaminada (processo onde se retira da molécula o nitrogênio, restando o esqueleto de carbono). O esqueleto de carbono restante é transformado em glicose (gliconeogêse) e a seguir, é lançado no sangue e transportado até os músculos ativos.
Os fragmentos de carbono provenientes dos aminoácidos que formam a alanina podem ser oxidados, a seguir, para a obtenção de energia dentro da célula muscular específica. Após 4 horas de exercício contínuo de baixa intensidade, a produção hepática de glicose derivada da alanina pode ser responsável por 45% da glicose total liberada pelo fígado. A energia derivada desse ciclo pode atender de 10 a 15% da necessidade total do exercício.

ESPAÇO DO ALUNO

Acesse e confira os conteúdos exclusivos:

LOCALIZAÇÃO

Unidade Cachoeirinha
Rua dos Patis, 23
CEP: 02613-000 | São Paulo/SP
Tel.: (11) 3989-1676 / (11) 8690-5396
E-mail: cachoeirinha@academiaplanetfit.com.br
ver mapa

Unidade Imirim
Av. Imirim, 2945
Imirim CEP 02465-300
São Paulo - SP
Fone: 4508 3178
E-mail: planetfit.imirim@hotmail.com
ver mapa